quarta-feira, 12 de maio de 2010

Na prorrogação, Fulham perde para Atlético de Madrid na final da Europa League


Jogando na HSH Nordbank Arena, em Hamburg, o Fulham defrontou os espanhois do Atlético de Madrid e saiu derrotado por 2 x 1, na prorrogação, após 1 x 1 no tempo normal. O nome da partida foi o uruguaio Diego Forlán, autor dos dois gols colchoneros.

A equipe inglesa começou o jogo muito, mas muito nervosa, errando passes de poucos metros. Num deles, aos 11 minutos, Danny Murphy 'lançou' Sergio Agüero, que rolou para Forlán carimbar o poste esquerdo de Mark Schwarzer.

O gol espanhol saiu aos 31 minutos, quando Agüero pegou mal na bola após passe de Simão, mas o erro no chute virou uma assistência para Forlán, que tocou no canto direito do goleiro australiano.

Mas o empate veio rápido: aos 37 minutos, Bobby Zamora recebeu em velocidade, passou por Luis Perea, mas perdeu o ângulo do chute; a bola acabou indo parar nos pés de Zoltan Gera, que cruzou na área e, após desvio de Paulo Assunção, caiu no pé de Simon Davies, acertando um belo sem-pulo de direita.

Os Cottagers começaram melhor a segunda etapa. Aos 15, novamente Davies acertou um bom chute, para ótima defesa do jovem David de Gea. Depois disso, e com a entrada do meia José Jurado, o Atlético voltar a ameaçar o gol de Schwarzer, mas esbarrava na boa atuação da dupla de zaga Aaron Hughes e Brede Hangeland.

A partida foi para a prorrogação, e depois de um primeiro tempo morno, o Atleti perdeu grande chance no último minuto, com Agüero, na pequena área, a tocar para fora.

Procurando mais o gol no segundo tempo - e em toda a partida -, o time dirigido por Quique Sánchez Flores o encontrou: faltando quatro minutos para a partida ir para a disputa de pênaltis, Agüero foi lançado em velocidade, ganhou de Hughes na corrida e, com a posse da bola, centrou rasteiro para Forlán se antecipar a Hangeland e matar Schwarzer, levando o troféu para Madrid.

Porém, a campanha do Fulham jamais será esquecida, bem como o espetacular trabalho de Roy Hodgson, justamente eleito o treinador do ano na Inglaterra por seus próprios companheiros de profissão.


Ficha da partida:

Atlético: David de Gea; Ujfalusi, Perea, Álvaro Domínguez e Antonio López; Paulo Assunção, Raúl García, Reyes(Salvio) e Simão(Jurado); Agüero(Valera) e Forlán.
Téc.: Quique Sánchez Flores.

Fulham: Schwarzer; Baird, Aaron Hughes, Hangeland e Konchesky; Danny Murphy(Greening) e Dickson Etuhu; Duff(Nevland), Gera e Simon Davies; Zamora(Dempsey).
Téc.: Roy Hodgson.

Um comentário:

O Nosso Futebol disse...

Parabéns pelo blog está muito bom.

Acompanha também:
http://onossofuteb0l.blogspot.com

Saudações desportivas