quinta-feira, 14 de janeiro de 2010

Análise da semana: Sunderland precisa mudar mentalidade

O termo é recorrente, mas alguns times ingleses lutam contra a fama de "ioiô", clubes chegados num acesso e rebaixamento, acesso e rebaixamento, e o Sunderland não vinha fugindo disso na década: após ficar de 1999 a 2003 na Premier League, o Sunderland colecionou dois acessos e dois rebaixamentos - incluindo aí a pífia campanha de 2005/06, tendo quebrado o recorde negativo de pontos ao fazer apenas 15. Seu último acesso foi em 2007, e o objetivo de não cair novamente na temporada 07/08 foi cumprido com uma campanha que culminou com a 15ª colocação. O segundo objetivo seria começar a buscar a regularidade, e de certa forma os Black Cats conseguiram isso.


Porém, para a temporada 08/09, o Sunderland investiu pesado em nomes como Anton Ferdinand, Steed Malbranque, Djibril Cissé, Calum Davenport, Pascal Chimbonda e El Hadji Diouf. Para muitos, era dos times 'outsiders' o que tinha mais chances de surpreender. Surpreendeu, mas de forma negativa: com todo o investimento e sob o comando de Roy Keane (até a 15ª rodada) e Ricky Sbragia (da 16ª em diante), o Sunderland conseguiu terminar uma posição abaixo da temporada anterior, sendo a grande decepção da Premier League.

Pra temporada 2009/10 outros nomes fortes chegaram: Lorik Cana, Darren Bent, Lee Cattermole, Paulo da Silva, Michal Turner, Fraizer Campbell e John Mensah, além da chegada do treinador Steve Bruce, que havia levado o Wigan a uma surpreendente campanha na temporada anterior. "Agora vai", diziam.

Passadas 21 rodadas, o Sunderland ocupa uma modestíssima 11ª colocação, e não vence há sete partidas pela Premier League. Dos reforços, Bent foi quem realmente empolgou até agora, são 13 gols e vice-artilharia do campeonato. Mas a equipe está devendo muito ainda. O time titular, ao menos nos nomes, não deve em nada a Aston Villa ou Everton. Kieran Richardson e Malbranque são wingers que teriam vaga na maioria dos times da Liga Inglesa, enquanto Bent é o preferido de muitos para ser o "camisa 9" da Inglaterra na Copa do Mundo. E ainda há o valorizado Kenwyne Jones, alvo de especulações de transferência.

Fato é: a permanência na Premier League é objetivo pequeno para o elenco (e até para o tamanho do Sunderland, um dos times mais tradicionais da Inglatera) dos Black Cats, mas a mentalidade conformada de apenas evitar a despromoção ainda parece presente no clube.


Time-base(4-4-2): Fulop; Bardsley, Anton Ferdinand, Michael Turner e McCartney; Cana, Reid, Malbranque e Richardson(Henderson); Kenwyne Jones e Darren Bent.

Artilheiros na temporada:
Darren Bent - 13 gols
Kenwyne Jones - 6 gols
Andy Reid - 4 gols

Curiosidade: O Sunderland marcou na Premier League 28 gols; 19 só da dupla Bent-Jones. Além disso, a equipe lidera o ranking de time mais indisciplinado, com 44 cartões amarelos e 4 vermelhos.

Próximos compromissos:
16/01 Premier League - Chelsea vs
23/01 FA Cup - Portsmouth vs
27/01 Premier League - Everton vs
01/02 Premier League - vs Stoke
06/02 Premier League - vs Wigan
09/02 Premier League - Portsmouth vs

4 comentários:

Thiago Ienco disse...

Excelente post sobre a temporada do Sunderland. Você disse tudo, amigo. Parabéns mesmo!

Abraços.
Blog OFFSIDE!

Eduardo Junior disse...

Que queda do Sunderland! Era uma das surpresas na temporada, vencendo bastante, chegando na parte de cima da tabela, vencendo os grandes e tudo

Stebozza disse...

Verdade, esquisito o campeonato que vem fazendo o Sunderland...

Aldir Júnior de Sales Gomes disse...

O Bent no meu Tottenham não jogava nada, canalha! Bem feito, agora tá aí no Sunderland... haha Belo blog, muito bem feito e com matérias muito bem escritas!
Obrigado pelo comentário no allesportes.blogspot.com