sábado, 19 de dezembro de 2009

Mark Hughes não é mais técnico do Manchester City


Após um ano e meio no comando do Manchester City, a paciência da cúpula diretiva chegou ao fim; curiosamente, após uma vitória por 4 x 3 sobre o Sunderland, no City of Manchester. Vá lá que o Sunderland tem um bom time (Cattermole, Malbranque, Richardson, Darren Bent, etc), mas a dificuldade em vencer uma equipe com bem menos investimentos certamente pesou na decisão.

O problema de Hughes não está no número de derrotas: o Man City perdeu apenas duas partidas (o líder Chelsea, por exemplo, perdeu três), mas o excessivo número de oito empates - sete consecutivos - deixam o time a seis pontos da zona de classificação da Liga dos Campeões, grande objetivo na temporada. Aliás, o quarto colocado é o Aston Villa que, mais uma vez, sem contratar praticamente ninguém, vem fazendo uma temporada excelente. E é aí que se vê a competência dos treinadores: enquanto Martin O'Neill tira de jogadores medianos (Sidwell, Stiliyan Petrov, Carew, Heskey) o seu melhor, Hughes não conseguiu dar um padrão de jogo ao time na temporada passada, e com a chegada de novos reforços, foi quase como começar tudo do zero.

Hughes não é mau treinador. Antes do City, levou o Blackburn a uma impensável sexta colocação em seu ano de estreia em um clube - treinou a seleção do País de Gales por cinco anos, anteriormente. Mas fica a sensação de que pular de um mediano Blackburn pra um clube que, sob seu comando, investiu cerca de 250 milhões de libras em contratações, foi mais do que Hughes poderia aguentar.


Contratações e valores do período Mark Hughes (em libras):

Robinho - 32.4 milhões
Vincent Kompany - 6 milhões
Wright-Phillips - 8.5 milhões
Jô - 18 milhões
Tal Ben-Haim - 5 milhões
Pablo Zabaleta - 6.5 milhões
Wayne Bridge - 10 milhões
Craig Bellamy - 14 milhões
Shay Given - 6 milhões
Nigel de Jong - 16 milhões
Gareth Barry - 12 milhões
Roque Santa Cruz - 16 milhões
Carlos Tevez - 25 milhões
Emmanuel Adebayor - 25 milhões
Kolo Touré - 15 milhões
Joleon Lescott - 22 milhões

Roberto Mancini, técnico tricampeão italiano pela Inter de Milão, assume o comando.

3 comentários:

Amanda disse...

Olha amigo, não tenho uma opinião formada sobre nenhum time do futebol inglês, eu acompanho sim e ás vezes vejo uns jogos, mas pelo que li, não achei coerente o fato de terem demitido o Mark, mas nem sempre entendemos tudo q acontece no futebol não é?
Mas é mesmo o que eu disse, gostei mtu do visual do blog, e vc ta de parabéns! :D
Beijos

carol sakurá disse...

Oi!
Sou leiga em relação ao futebol inglês.
Ficou lindo o blog.Parecendo uma revista.

Abs!

Gremista Fanático disse...

Caraca muleque, quanta grana gasta heim? E nada de titulos, chega a pegar mal mesmo, mas fica a pergunta sera que a culpa é do tecnico? abraço.

Saudações do Gremista Fanático